Games Espelhados na Natureza humana ou Stopim de violência? - Universo Atakima

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Games Espelhados na Natureza humana ou Stopim de violência?


Adorei essa resposta da Ubisorft em relação ao sensacionalismo e porque não estupidez da reportagem que associa uma forma de entretenimento como o gatilho de uma violência sem sentido que está sendo comentada a semana inteira.

"É uma falácia associar um objeto de entretenimento de milhões de pessoas, todos os dias, em todo o mundo, com ações individuais e que ainda estão sendo esclarecidas".

Acho que essa é, sem duvidas, a grande verdade. Isso é um caso isolado, que deve ter sim uma explicação lógica para tudo, não sendo necessário culpar produção de terceiros, como nesse caso a segunda vez que culpam o jogo Assassin's Creed com algo que aconteceu (lembram-se da invasão aquela escola do RJ? Que o cara tinha problemas psicológicos e matou alunos e professores? Ali também culparam o jogo de Assassin’s Creed). 

Só queria entender o quanto eles ganham culpando jogos que nada tem a ver com esses casos?! Jogo não é gatilho ou estopim de nenhum tipo de violência. É da natureza humana, independente de ter livros, séries, jogos, filmes que demonstram isso, tudo isso é produzido em espelho do que o ser humano já demonstra. 

Não é por causa de jogos que o ser humano produz guerra, genocídios. Tenho certeza que Hitler nunca matou tantos judeus porque jogava GTA ou gênero, até porque não existiam jogos naquela época. 

Então sensacionalistas que ficam reclamando de jogos violentos poderem ter influência na mentalidade das pessoas, fica esse texto e esse esclarecimento da própria produtora. 

A violência, a crueldade, ela não está presente apenas em jogos, está presente em cada pessoa. E não venha dizer que você é o santo ou o anjo, você sabe que, pelo menos algum momento de sua vida, já deu vontade de se vingar, já deu vontade de matar uma pessoa independente do que ela fez para você. 

Pensa primeiro antes de colocar culpa em algo que nada tem a ver com os casos, não foi hoje que o jogo virou bode expiatório de algo pior.

Ézio e Alltair não matam civis, não mataram seus pais!

*Publicado também no Um Sofá à Lareira*
banner
Anterior
Proxima

Assino meus textos como Miaka J. S. Freitas. 

Decolando no curso de Desing pela Universidade Federal do Maranhão - UFMA. Nas horas vagas procura por Um Sofá fofinho para cuidar dos blogs "Universo Atakima e "Um Sofá à Lareira". Além do canal "Insônia Nerd", aonde perde o sonho com as melhores obras desse universo. 
Estou tentando encontrar o meu próprio espaço para ouvirem minhas ideias e pensamentos meio que "insano" as vezes...
E por ai pela internet afora ainda pode encontrar outros lugares por onde anda meus textos!!

4 comentários:

  1. Daqui uns dias eu vou estar soltando Hadouken e a culpa é toda do Street Figher!

    ResponderExcluir
  2. Acho uma bobeira tão grande essa história de culpar jogos ou filmes ou qq outra midia por atos de violência, quantas pessoas todo dia consomem essas coisas e são absolutamente normais e incapazes de fazer mal a uma mosca?
    É tanta bobeira junta que o pessoal anada falando, que até dói!
    Seguindo o blog!
    Abraços
    Melissa
    De Coisas por Aí

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jogos que milhões usam, e 1 caso, APENAS 1 UNICO CASO ISOLADO eles querem fazer essa culpa no jogo? É para servir de bode expiatório. É porque eles não sabem o que culpar!

      Visite sempre, Beijinhos =*

      Excluir


Quer comentar e não tem conta?!
1- escolha a opção Nome/URL
2 - No espaço Nome coloque seu nome ou seu apelido
3 - No espaço URL coloque o link do seu site, blog, vlog, tumblr... (não é obrigatório).

Sejam sempre bem vindos a deixarem comentários, criticas e sugestões. Eles são muito importante para meu caminho como escritora. Com eles poderei saber o se o caminho que estou trilhando esta certo ou se precisa de mudanças. Obrigada por visitar e comentar.

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.