Atrasos, cursinho e direitos iguais - Universo Atakima

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Atrasos, cursinho e direitos iguais


Estava com saudade de escrever as crônicas aqui. Serio. Muitas saudades, apesar, claro, que ninguém vem aqui lê-las mesmo. Porém, a falta e o vazio que essa distancia me proporcionaram foram maiores.

Antes que reclamem  de mim, eu devia mesmo tirar um mês de férias. Estava esgotada e cansada mentalmente de todo estresse que passei nesse começo do ano. Tirei um mês para estudar e ler, sem a obrigação de vim aqui toda semana escrever. Tenho concursos para fazer e nervos para controlar. Nervos, é claro, referente ao estresse que o problema diário que travei com meu notebook. Quero matá-lo, sonho com isso toda noite, mas se está ruim com ele, pior sem ele.

Estou novamente sem o notebook, em menos de 1 mês ele voltou pro técnico. Acho que ele ama mais o técnico do que eu. Bem, se estiveres pensando em comprar um notebook, fuja da Positivo, nota pessoal por experiência própria com a marca. Não querendo desconsiderar a existência da mesma, mas creio que ela nasceu para testar os técnicos de informática. Doa a quem doer, pessoalmente eu não compro mais Positivo.

Eu poderia usar meu PC de mesa (bem antiquado e lerdo), mas ele também é Positivo e enquanto eu escrevo esse texto no meu celular, não querendo perder o ritmo de meus pensamentos, o PC demorou meia hora para ligar e iniciar por completo, travou na primeira linha que digitei no Word. Ele é Positivo, mas não é operante e isso é uma lastima.

Eu disse que estava estudando paras concursos (e lógico, novamente para o vestibular), isso demonstra que voltei a ser vagabunda (risos). Falando serio, isso diz que eu abandonei o curso de biblioteconomia da Universidade para tentar outra prova nesse ano. Devem se perguntar por que eu fiz isso depois de até “fugir” do trote, é porque quero ir atrás do que realmente quero fazer na minha vida, apesar de ainda não fazer muita ideia do quê. Mas tenho a certeza que não é biblioteconomia (risos).

Então para isso voltei a fazer cursinho preparatório, e cursinho preparatório é, literalmente, foda. Desculpe o termo, mas você sabe que todos os professores são ótimos, que tudo ali é diversão e que você realmente aprende (meu conselho a você que quer passar no vestibular, cole em seus professores, principalmente nos de cursinho também, eles saberão lhe ajudar e se demonstra interesse sabe que eles vão lhe ajudar como pode para você passar). Mas tem dia que, quando volto para casa, vocês não têm noção da tortura, hoje foi a gota d’água. Você está com fome, com sede, no calor escaldante que é uma capital no nordeste, pega aquele ônibus no sol do meio-dia, para sentar e ter quatro pirralhos ouvindo funk e ter mais um retardado competindo com outro funk mais lá na frente. A vontade é de pegar o celular de ambos e jogar pela janela.

Na próxima manifestação que organizarem, por favor, manifestem também pela campanha “cada um com seu fone”, “fone de ouvido já!”... Porque, pelo amor de Cristo que nos salvou, eu estou cansada de aturar gente sem noção no coletivo. Coletivo é transporte e não espaço de rincha de caixa de som! Fone de ouvido nos coreano é tão baratinho, é só deix leais, gente.

Outro dia, fiz algo que muitos podem reclamar alegando ignorância. Um cara havia sentado ao meu lado do  ônibus e começou a colocar funk para tocar alto. Estava eu com dor de cabeça, liguei meu celular e coloquei para tocar o melhor rock que eu tinha (em minha concepção, mas fora rock japonês) e coloquei ainda mais alto! Vamos ver quem atura melhor a musica do outro. Se o primeiro tem direito de colocar a musica que ele gosta, eu também possuo tal direito, nem pense em reclamar da poluição sonora. É constituição. Direitos iguais.

Sei que é o desejo de muitos (risos). Realmente me senti leve por ter feito aquilo. Repetirei de novo até os funkeiros se cansarem de me deixar com dor de cabeça. Não preciso aguentar funk num espaço publico, se eu preciso, eles aturem as musicas japonesas que eu amo. 

banner
Anterior
Proxima

Assino meus textos como Miaka J. S. Freitas. 

Decolando no curso de Desing pela Universidade Federal do Maranhão - UFMA. Nas horas vagas procura por Um Sofá fofinho para cuidar dos blogs "Universo Atakima e "Um Sofá à Lareira". Além do canal "Insônia Nerd", aonde perde o sonho com as melhores obras desse universo. 
Estou tentando encontrar o meu próprio espaço para ouvirem minhas ideias e pensamentos meio que "insano" as vezes...
E por ai pela internet afora ainda pode encontrar outros lugares por onde anda meus textos!!

2 comentários:

  1. "deix leais" kkkkk

    Mas afinal teu rock resolveu a questão?A maldição do funk parou?

    Sofri algo parecido com isto.Tinha 3 garotos atrás de mim no busão e eu abri um livro e comecei a ler.O 3 botaram um fuk,sério os 3 conectaram seu celular na mesma música(infereeeeerno!) e começaram a rir da minha cara! simples!Mas eu fui forte!Não parei a leitura,fiquei umas meia hora só olhando para aquelas letras,me concentrando de vez em quando,até que os 3 desistiram da música.Teve até um "Haaaaaa" que eu escultei! Agora me diz:Quando um funkeiro amanhece com a boca cheia de formiga ainda dirão que morreu de diabetes e eu falo o mesmo p/ qualquer outro tipo de música que a pessoa esculte sem fones de ouvido em local público!Rock,sertanejo,roberto carlos,gospel tudo!Eu nunca escutei música em local pública sem ser com meus fones!

    aconteceu outro dia na BIBLIOTECA da minha escola.....mas não vou contar esta história.contem cenas de pessoas dizendo que "eu nunca que vou ler" e eu abrindo meu livro na cara deles e eles falando "HAHA vamos embora daqui esta não é meu tipo" e algazarras na biblioteca e o bibliotecário(velho caquético)dormindo e esquecendo seu trabalho de tirar estes arruaceiros do meu recanto(MINHA biblioteca!) e eu rindo da cara daqueles idiotas!Odeio este tipo de meninos,que acham que só por que tem um rostinho bonito ,alguns músculo e uma cara cheia de espinha e a boca podre de tantos palavrões,pensa que qualquer menina vai cair aos seus pés mendigando um pouco deatenção,aff

    #desabafei aqui contigo,desculpa por te fazer ler tuuuuuuuuudo isto rsrs xal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk" que nada! Adoro ler esses "causos", minha flor!
      Realmente, desses meninos escola, rua, boate, canto de drogados e fila de desempregados está cheio. Futuro no inferno isso sim! kkkkkk
      Brincadeiras a parte, realmente eu falo isso para funk, porque é a musica que mais tem palavrão e incultura (bem inútil por sinal), mas qualquer musica escutada nesses coletivos que pegamos diariamente não são bem vindas por nossos ouvidos. Indicam a todos os DJ de Ônibus um oscar para o "Maior Babaca do Universo" e para nós, amiga, um oscar de "Maior Paciência do Universo".
      Volte sempre.
      Beijos =*

      Excluir


Quer comentar e não tem conta?!
1- escolha a opção Nome/URL
2 - No espaço Nome coloque seu nome ou seu apelido
3 - No espaço URL coloque o link do seu site, blog, vlog, tumblr... (não é obrigatório).

Sejam sempre bem vindos a deixarem comentários, criticas e sugestões. Eles são muito importante para meu caminho como escritora. Com eles poderei saber o se o caminho que estou trilhando esta certo ou se precisa de mudanças. Obrigada por visitar e comentar.

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.